Criação do conhecimento interorganizacional na segurança pública: uma análise sobre o "modelo socialização, externalização, internalização e combinação" nas áreas integradas de segurança pública de Belo Horizonte

Data da publicação

2009-09-14

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Fundação João Pinheiro
Resumo
Esta dissertação teve como objetivo estudar o Índice de Concordância de policiais- militares estaduais que exercem a co-administração da prestação de serviços de segurança pública na capital do Estado de Minas Gerais, sobre se, no espaço de responsabilidade territorial das Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP‟s) desse Município, ocorrem entre a Polícia Militar e a Polícia Civil os quatro modos de criação do conhecimento interorganizacional definidos no Modelo S.E.C.I., de Nonaka e Takeuchi (1997). A fonte de coleta de dados foi um questionário (Apêndice único) no qual foram dirigidas afirmações aos policiais Comandantes de Companhia PM Especial da 1ª Região da Polícia Militar. À falta de conceitos específicos sobre criação do conhecimento interorganizacional em AISP‟s, foram utilizados, como base para formulação das variáveis pesquisadas, aquelas resultantes da combinação entre conceitos originais das formas de criação do conhecimento interorganizacional, de Nonaka e Takeuchi (1997), e a interpretação desses conceitos por outros autores, e os significados atribuídos, por dedução, à realidade do relacionamento entre a PMMG e a PCMG, nas 24 AISP‟s de Belo Horizonte. As perguntas foram agrupadas em quatro segmentos, relativos às formas de criação do conhecimento interorganizacional na segurança pública. Os resultados foram calculados com uma margem de erro de 6,2%. As principais conclusões (Quadro 6) foram: a Socialização e a Combinação (com 54,27% e 76,88% de concordância), nesta ordem, são as formas predominantes de criação do conhecimento interorganizacional entre a PMMG e a PCMG, nas AISP‟s de Belo Horizonte, na percepção dos gerentes do nível médio da Polícia Militar. As duas outras (Externalização e Internalização) formas também ocorrem, porém com um percentual respectivo de 47,61% e 48,44% de concordância das respostas. Como o ideal traçado arbitrariamente foi de 75%, não ocorre em níveis satisfatórios a criação do conhecimento interorganizacional nas AISP‟s de Belo Horizonte, salvo no tocante à Combinação, se não incidir a margem de erro para baixo . Além disso, 42% das respostas (Quadro 8) dizem respeito a considerações que são do interesse do conjunto de órgãos operacionalmente coordenados pela SEDS. Nos comentários (Quadro 7) colhidos na pesquisa de campo destaca-se a percepção de que a integração não é ainda um processo autônomo, capaz de resistir a eventuais descontinuidades nessa política pública por parte do Governo.

Descritores

Palavras-chave

Keywords

Citação

REIS, Gilberto Protásio dos. Criação do conhecimento interorganizacional na segurança pública: uma análise sobre o "modelo socialização, externalização, internalização e combinação" nas áreas integradas de segurança pública de Belo Horizonte. 2009. 162 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) - Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, 2009.

Relacionado com

Contido em

Licença