A autopercepção identitária profissional do Agente de Segurança Penitenciário do estado de Minas Gerais e os novos rumos da carreira

Data da publicação

2018

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo
O presente trabalho teve como objetivo discutir a analisar a identidade profissional dos Agentes de Segurança Penitenciários (ASPS) do Estado de Minas Gerais. Para tal, adotou-se como estratégia a análise da autopercepção desses atores a respeito de alguns aspectos inerentes à profissão, tais como a natureza das suas atribuições, o reconhecimento social do trabalho, as demandas sindicais da categoria e as novas tendências que a carreira vem manifestando em anos recentes. Tendo em mãos essas percepções, pôde-se avaliar em que medida a identidade profissional do agente penitenciário vem se moldando na mesma direção do nicho de atuação projetado para a carreira nos últimos quinze anos. A conclusão obtida foi a de que existe um forte alinhamento entre as diretrizes estratégicas e institucionais recentemente traçadas para o exercício profissional do ASP e aquilo que confere sentido e reconhecimento para sua atividade laboral. Ambos convergem para a transformação da categoria em mais uma força policial: a Polícia Penal. Embora esse ajustamento tenha sido constatado, isso não quer dizer que a ‘policialização’ seja desejável para o interesse público. Pelo contrário, parece significar que os rumos da carreira têm sido fortemente traçados com base nos interesses corporativos da classe.

Abstract
The present study had the objective of discuss and analyze the professional identity of the Penitentiary Security Agents (ASPS) of the State of Minas Gerais. To reach that aim, the strategy was to analyze the self-perception of these actors related to some aspects inherent to the profession, such as the nature of their attributions, the social recognition of the job, the trade union demands of the category and the new trends that the career comes manifesting in recent years. After collecting these perceptions, it was possible to evaluate in which grade the professional identity of the penitentiary agent has been shaping in the same direction of the niche of performance projected for the career in the last fifteen years. The conclusion reached was that there is a strong alignment between the strategic and institutional guidelines recently drawn up for the professional practice of ASP and what gives meaning and recognition to their work activity. Both converge for the transformation of the category into another police force: the Criminal Police. Although this adjustment has been observed, this does not mean that 'policing' is desirable in the public interest. On the contrary, it seems to mean that career paths have been strongly drawn from the corporate interests of the class.

Descritores

Palavras-chave

Citação

NASCIMENTO, Eduardo Lana. A autopercepção identitária profissional do Agente de Segurança Penitenciário do estado de Minas Gerais e os novos rumos da carreira. 124 f. Monografia (Graduação em Administração Pública) – Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, 2018

Relacionado com

Contido em

Licença

Coleções