RI-FJP  Centro de Estatística e Informações (CEI)  CEI – Dissertações de mestrado 

Utilize o seguinte identificador para referenciar este item:
http://www.repositorio.fjp.mg.gov.br/handle/123456789/272

Título: Avaliação do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos – SINASC, Minas Gerais e Mesorregiões, 2000
Autor: Souza, Luiza Marilac de
Orientador: Perpétuo, Ignez Helena Oliva
Coorientador: Machado, Carla Jorge
Nível: Mestrado
Instituição: Uiversidade Federal de Minas Gerais
Departamento: Faculdade de Ciências Econômicas
Programa: Pós-Graduação em Demografia
Afiliação: Fundação João Pinheiro
Data: 2004
Descritores: Sistema de informação
Nascimento
Minas Gerais
Fecundidade
Keywords: Information system
Birth
Fertility
Resumo: O objetivo principal desta dissertação consistiu em estimar o grau de cobertura do SINASC (Sistema de Informações de Nascidos Vivos) para o estado de Minas Gerais e suas mesorregiões permitindo, assim, que se pudesse conhecer a eficácia do sistema em obter o real volume de nascimentos. O objetivo secundário foi avaliar aspectos relacionados à qualidade de algumas informações selecionadas preenchidas na Declaração de Nascido Vivo (DN). Os dados utilizados foram os dados do SINASC de 1999 e 2000 e os do Censo Demográfico de 2000. Para avaliar o grau de cobertura, comparou-se o volume de nascimentos coletados pelo SINASC com os volume de nascimentos estimados a partir dos dados do Censo Demográfico, através da Técnica P/F de Brass. No caso da avaliação da qualidade da informação coletada através da DN, mensurou-se o montante de informações não declaradas (classificadas como ignoradas ou em branco); a razão de sexo ao nascer; a preferência por dígitos; e a consistência interna no preenchimento das informações para as variáveis escolaridade materna, idade materna, índice de Apgar de 1º e 5º minuto, peso ao nascer e duração da gestação, buscando observar se os dados se apresentavam plausíveis e/ou apresentavam uma regularidade empírica esperada, observada em outras populações. As informações foram consideradas inconsistentes se, por exemplo, fosse observado nos cruzamentos que mulheres de 10 a 14 anos tinham nível de escolaridade superior completo. A inconsistência, caso encontrada, concorreu para que se duvidasse da qualidade da informação constante na DN. Quanto aos resultados obtidos, a comparação dos nascimentos estimados pelo Censo com os coletados pelo SINASC, indicou um grau de cobertura de 88% para o estado de Minas Gerais. Os resultados, segundo mesorregiões, mostraram que a cobertura poderia ser considerada completa em cinco das doze mesorregiões: Metropolitana de Belo Horizonte (100%), Oeste de Minas (96%), Campo das Vertentes (95%), Zona da Mata (94%) e Triângulo Mineiro (91%). Em contrapartida, nas mesorregiões de Jequitinhonha e Norte de Minas, a cobertura ficou abaixo de 70%, indicando a necessidade de um efetivo esforço para a completa implementação do sistema nessas mesorregiões. Quanto à qualidade da informação, no que se refere à presença de informação classificada como ignorada, para o Estado e mesorregiões, verificou-se que as variáveis que não apresentaram excelente qualidade, ou seja, porcentagem de ignorados inferior a 10%, foram: estado civil, número de filhos tidos mortos, número de filhos tidos vivos, raça/cor, índice de Apgar de 1º e 5º minuto. Não foi verificada preferência sistemática por dígitos quando da análise da variável idade materna. Quanto à razão de sexo ao nascer, verificou-se que apenas na mesoregião Central Mineira, o padrão esperado, não foi constatado, podendo isso ser um indicativo de problemas nos dados. Observou-se, para esta mesorregião, uma razão de sexo ao nascer de 1,09. Não foram constatadas inconsistências nos cruzamentos analisados. Finalmente, o único resultado preocupante encontrado foi quanto ao índice Apgar ao 1º e 5º minuto, pois observou-se uma tendência a classificar os recém-nascidos em níveis altos (9 ou 10), muito mais frequentemente do que o ocorrido em outras populações cujos dados de Apgar eram considerados de melhor qualidade e conclui-se que a informação de Apgar deve ser utilizada com reservas por pesquisadores. Desta forma, ressalta-se que, de modo geral, a qualidade dos dados obtidos pelo SINASC no estado de Minas Gerais e suas mesorregiões pode ser considerada adequada e que, portanto, as informações avaliadas podem fornecer indicadores valiosos sobre a saúde materna e infantil.
Abstract: The primary aim of this study was to estimate the level of coverage of the SINASC System (Information System on Live Births) for the state of Minas Gerais and its geographical subdivisions – called mesoregiões. The secondary aim was to evaluate aspects of the data quality of select information obtained from this System. Data used came from the SINASC System for the years 1999 and 2000 and, also, Population Census data from year 2000. To evaluate data coverage, SINASC was compared to Census data. We previously corrected Census data on children ever born by the indirect technique ‘P/F’ conceived by William Brass. For the analysis of data quality, we calculated the percentage of missing information on all the variables available from the SINASC; the sex ratios at birth; maternal age-heaping; and studied the internal consistency of selected variables (maternal schooling, maternal age, Apgar scores at one and at five minutes, birth weight and gestational age). Regarding internal consistency, our aim was to detect whether the data could be considered plausible and/or followed an expected pattern of empirical regularities. Data was considered to be inconsistent if, for example, women 10 to 14 were found to have college education. For the State of Minas Gerais, the coverage level of live births was found to be 88%. The results according to mesoregiões were that coverage could be considered as complete for five of the twelve mesoregiões: Metropolitana de Belo Horizonte (100%), Oeste de Minas (96%), Campo das Vertentes (95%), Zona da Mata (94%) and Triângulo Mineiro (91%). On the other hand, for mesoregiões of Jequitinhonha and Norte de Minas, the coverage level was below 70%. Efforts should be implemented for the effective collection of the live births in these areas. Regarding data quality, some aspects should be underlined. First, marital status, number of children born dead, number of children born alive, race/color, and Apgar scores at one and at five minutes did show a percentage of missing information above 10%. Second, there was no evidence of maternal age-heaping. Third, with the exception of the mesoregião of Central Mineira, there was no evidence of problems in the data regarding sex ratios at birth. For Central Mineira, the sex-ratio at birth was found to be 1.09. Finally, data was not found to be internally inconsistent. The only worrisome result was that Apgar scores tended to be overestimed and their use should be made with caution. All in all, it is reasonable to assume that data can be taken as of high-quality and information from SINASC of Minas Gerais should be used for researchers.
Referência: SOUZA, Luiza de Marilac de. Avaliação do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos – SINASC, Minas Gerais e Mesorregiões, 2000. 2004. 112 f. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional, Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2004.
Aparece na(s) coleção(ções):CEI – Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Avaliação do Sistema de Informação sobre nascidos vivos.pdf539,16 kBAdobe PDFVer/Abrir
Visualizar estatísticas

Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons

Creative Commons

Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.