Sociedade da informação e do conhecimento: análise das condições de inserção dos estados brasileiros

Data da publicação

2011

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Fundação João Pinheiro
Resumo
A expressão Sociedade da Informação e do Conhecimento é utilizada para caracterizar o novo padrão de acumulação capitalista que assume maior relevância e significado a partir dos anos 90. Nesse novo padrão tecnológico e produtivo, a informação, o conhecimento e as inovações tecnológicas passam a ser fatores determinantes do desenvolvimento socioeconômico de uma nação. O processo de inserção nesta sociedade é global e heterogêneo e as diferenciações nas condições reunidas pelos países e por seus estados levam a diferentes possibilidades de desenvolvimento. O Brasil possui uma grande desigualdade interna que afeta a capacidade de inserção dos estados e do país nesta nova Sociedade. O objetivo deste trabalho é analisar as condições de inserção dos estados brasileiros no padrão tecno-produtivo que ora se configura no Brasil e no mundo. O Índice de Análise das Condições de Inserção dos Estados Brasileiros (IISIC-E), desenvolvido durante a pesquisa, foi a ferramenta utilizada para retratar as condições dos estados brasileiros de se inserirem na Sociedade da Informação e do Conhecimento. Os resultados encontrados evidenciaram a grande desigualdade regional existente entre as Unidades Federativas do Brasil e o longo caminho que deve ser traçado para maior uniformidade do quadro no país. As políticas públicas desenvolvidas no Brasil devem ser políticas de integração, que forneçam subsídios para o desenvolvimento do acesso às novas tecnologias e das habilidades necessárias para sua utilização.

Abstract
The term Information Society and Knowledge is used to characterize the new patterns of capital accumulation that assumes greater relevance and meaning in the 90s. In this new productive, technological standard, information, knowledge and technological innovations have become determinants of the socio-economic development of a nation. The process of insertion in this global society is heterogeneous and the differences in the conditions met by the countries and their states lead to different opportunities. Brazil has a great internal inequality that affects the capability for integration of the states and the country in this new society. The aim of this paper is to analyze the conditions of insertion of the Brazilian states in the techno-productive standard now taking shape worldwide and in Brazil. The Index Analysis of the Conditions of Entry of Brazilian States (IISIC-E), developed during the research, was the tool used to portray the conditions of the Brazilian states of being grouped in the Society of Information and Knowledge. The results showed the great inequality between the regional Federal Units in Brazil and the long road that must be traced in order to achieve uniformity in the country. Public policies in Brazil should be developed based on integration policies, which provide subsidies for the development and access to new technologies and skills necessary for their use. The federal government appears as an important agent that encourages state governments in prioritizing this industry in the agendas, both in the sectors of investment in Science & Technology as to the use of new technologies. The image portrayed in the study contributes to the realization that public policies should be regionalized, with different measures, which take into account the weaknesses and potentials of various locations.

Descritores

Palavras-chave

Citação

CORRÊA, Cecília Araújo Rabelo. Sociedade da informação e do conhecimento: análise das condições de inserção dos estados brasileiros. 2011. 125 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) - Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, 2011.

Relacionado com

Contido em

Licença