O investimento estrangeiro direto na economia brasileira nos anos 90: espectativas, resultados e diretrizes para a política pública

Data da publicação

2009-08-05

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Fundação João Pinheiro
Resumo
Favorecida pelas medidas de políticas econômicas dos governos Collor e FHC, a grande inserção do investimento estrangeiro direto (IED) ao longo dos anos 90 criara expectativas de que esses investimentos trariam benefícios positivos para o país, através de um choque de competitividade nas empresas locais. Isso daria por meio de transbordamentos tecnológicos, maior contribuição de recursos externos na formação bruta de capital fixo, aumento das exportações e, consequentemente, maior inserção do país no comércio internacional. Além disso, o IED poderia ser uma fonte de financiamento de longo prazo para equilibrar a balança de pagamentos, financiar o déficit em conta corrente e contribuir para o aumento da poupança interna. Todavia, os resultados mostraram que, apesar desses fluxos terem induzidos melhorias competitivas e tecnológicas locais, no aspecto macroeconômico esses capitais contribuíram pouco para o aumento da taxa de investimento, participando mais no estoque de capacidade produtiva já existente e direcionando, em grande parte, para o setor de serviço. Em decorrência, ponderou-se a reflexão de quais fatores internos relacionados ao quadro político-econômico institucional influenciaram na alocação do IED, tendo em vista que nos últimos decênios, a China galgou resultados bem mais expressivos do que o Brasil. Desse modo, a comparação entre dois países em fase de desenvolvimento que receberam grandes inserções desses fluxos nos últimos decênios, através do processo de internacionalização econômica, tornou-se oportuna. Notou-se que as direções que assumem esses fluxos de investimentos num país dependem do tipo de reforma que esse implementou para recebê-los e de como foi realizado o processo de abertura econômica. O objetivo dessa dissertação é avaliar os impactos do investimento estrangeiro direto no Brasil, após abertura econômica nos anos 90, e investigar a possibilidade de adotar política pública, com o intuito de ponderar melhores resultados desse fluxo.

Descritores

Palavras-chave

Keywords

Citação

SILVA, Luiz César Fernandes da. O investimento estrangeiro direto na economia brasileira nos anos 90: espectativas, resultados e diretrizes para a política pública. 2009. 167 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) - Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, 2009.

Relacionado com

Contido em

Licença