Destinos turísticos inteligentes: estudo aplicado a municípios mineiros

Data da publicação

2018

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo
O surgimento, evolução e adoção de novas tecnologias afeta diversos setores existentes, dentre eles o Turismo e suas atividades. A partir disso, os destinos turísticos passaram a ter a necessidade de se desenvolver também, buscando assim, maior conectividade, interatividade e inovação, para trazer maior bem-estar aos residentes e aos turistas. Assim, emerge o conceito Destinos Turísticos Inteligentes (DTI), onde as Tecnologias de Informação e Comunicação possibilitam que os destinos turísticos se tornem mais acessíveis para os residentes e principalmente para os visitantes, através da disponibilização de serviços interativos, utilização de dados e informações, da melhora da gestão do destino, da interligação de organizações locais para fornecer serviços em tempo real, entre outros. O tema Destinos Turísticos Inteligentes é recente, e apresenta grande relevância na atualidade. Por isso, buscou-se realizar um estudo no Estado de Minas Gerais, que é um local que não possui ainda muitas pesquisas sobre o tema. Portanto, o objetivo geral deste estudo é analisar a contribuição da metodologia adaptada de Neratika (2017) na elaboração de um panorama evolutivo do cumprimento dos eixos de indicadores de Destinos Turísticos Inteligentes nos municípios mineiros. Quanto a metodologia, seu objetivo é de caráter exploratório-descritivo, sua abordagem é de desenho quantitativo e qualitativo e no que se refere aos procedimentos técnicos é denominada de pesquisa bibliográfica e documental. Ao final, percebeu-se que a metodologia utilizada no estudo possuía falhas e deficiências, que necessitam de melhora, desenvolvimento e validação, para que assim se torne uma ferramenta que consiga analisar e servir como um panorama evolutivo dos eixos de indicadores de Destinos Turísticos Inteligentes nos municípios mineiros.

Abstract
The emergence, development and adoption of new technologies affects several existing sectors, including tourism and all of its activities. As a result, tourist destinations have realized the need to develop as well, seeking thus, greater connectivity, interactivity and innovation in order to provide a greater overall experience for residents and tourists. Thus, emerged the concept Smart Tourist Destinations, where information and communication technologies allow tourist destinations to become more accessible to residents and especially to visitors, through the provision of interactive services, use of data and information, the improvement of management of the destination, the interconnection of local organizations to provide real-time services, among others. The theme Intelligent Tourist Destinations is recent and has great relevance today. So, we sought to carry out a study in the state of Minas Gerais, which is an area that still does not have a lot of research on the topic. Therefore, the overall objective of this study is to assess the contribution of the methodology adapted from Neratika (2017) in the preparation of an overview of evolutionary lines of Intelligent tourist destinations in counties within the state. As for methodology, your objective is exploratory and descriptive in nature, your approach is quantitative and qualitative by design and in regard to technical procedures is called bibliographical and documentary research. In the end, it was discovered that the methodology used in the study had flaws and deficiencies which needed improvement development and validation, so that it could become a tool that can analyze and serve as an evolutionary panorama of axes indicators of Smart Tourist Destinations in the counties of Minas Gerais.

Descritores

Palavras-chave

Citação

AMORIM, Bruna Máximo. Destinos turísticos inteligentes: estudo aplicado a municípios mineiros. 153 f. Monografia (Graduação em Administração Pública) – Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, 2018

Relacionado com

Contido em

Licença

Coleções