Estratificação educacional e progressão escolar por série no Brasil

Data da publicação

2002

Orientador(es)

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo
Este trabalho trata dos determinantes do desempenho escolar por meio da progressão em duas séries do ensino fundamental (progressões na 1ª e na 5ª série, uma vez que a 4ª série foi concluída). O trabalho faz uma decomposição do aumento dos anos médios de estudo para as várias coortes que entraram na escola entre 1945 e 1985. Essa decomposição foi feita utilizando o conceito de probabilidade de progressão escolar por série e mostra que as progressões na 1ª e na 5ª série explicam 79% dos ganhos nos anos de estudo no período. Essas duas progressões são, por sua vez, as variáveis dependentes na estimação de um modelo de regressão logística hierárquica. Para tanto, foram utilizados os microdados de 12 Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (PNAD) das décadas de 1980 e 1990. No primeiro nível de hierarquia foram incluídas as características socioeconômicas das famílias. No segundo, são incluídas variáveis agregadas do local onde a família mora, como a escolaridade média dos professores. O resultado mais importante é que a escolaridade da professora afeta positivamente o intercepto da progressão para a 1ª série e, negativamente, o coeficiente positivo da escolaridade da mãe. Em outras palavras, a escolaridade das professoras é substituto para a escolaridade das mães, mostrando que melhores professores aumentariam o nível e reduziriam a desigualdade na distribuição da educação no Brasil. No caso da progressão na 5ª série o impacto é positivo no intercepto, mas o impacto no coeficiente da escolaridade da mãe não é estatisticamente significativo.

Abstract
This article is about the determinants of the scholar performance by the progression in two grades of the Primary Teaching (progressions on the 1° and 5° grades, once the 4° grade was completed). The research decomposes the increase of the medium years of study to the many cohorts that entered the school between 1945 and 1985. The decomposition was made utilizing the concept of probability in scholar progression by grade, and shows that the progressions in the 1° and 5° grades explains 79% of the gained years of study in the period. These two progressions are, in the other hand, the dependent variables in the estimation of a model of logic regression model. For that, it was utilized the micro data of 12 National Survey of Household Models (PNAD) from de decades of 1980 and 1990. On the first hierarchy level, it was included the socioeconomic characteristic of the families. On the second level, variables are included of the local where families lives, like the medium scholarity of the teachers. The most important result is that the teacher’s scholarity affects positively the intercept of the progression to the 1° grade, and negatively, the coefficient positive of the mother. In other words, the teacher’s scholarity is a substitute for the mother’s scholarity, showing that the best teachers would increase the level and reduce the inequality of the education in Brazil. In the case of 5° grade, the impact is positive in the intercept, but the impact on the coefficient of the mother’s scholarity is not statistically significant.

Palavras-chave

Palavras-chave

Citação

RIOS NETO, E. L. G.; CESAR, C. C.; RIANI, J. L. R. Estratificação educacional e progressão escolar por série no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v. 32, n. 3, p. 395-415, dez. 2002. Disponível em: https://ppe.ipea.gov.br/index.php/ppe/article/view/137. Acesso em: 27 jan. 2022.

Relacionado com

Contido em

Licença