A estabilidade no setor público brasileiro: o que pensam os servidores públicos?

Data da publicação

2021

Orientador(es)

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo
O artigo analisa a percepção de servidores de uma Fundação pública sobre a estabilidade e as possibilidades de flexibilização. Trata-se de um estudo de caso, quantitativo. É possível afirmar que os servidores são favoráveis à estabilidade no serviço público e a consideram como um fator atrativo, associando a estabilidade mais a fatores positivos em detrimento de negativos. Os servidores mais velhos possuem percepção mais favorável à estabilidade, assim como os efetivos em detrimento daqueles que ocupam cargo comissionado. A instituição de avaliação que permita demitir do servidor com baixo desempenho é a possibilidade de flexibilização com respostas mais favoráveis.

Abstract
The article analyzes the perception of public foundation servants about stability and flexibility possibilities. It is a quantitative case study. It is possible to state that the servers are favorable to the stability in the public service and consider it as an attractive factor, associating the stability more to positive factors over negative ones. Older servers have a more favorable perception of stability, as well as effective ones at the expense of those in commissioned positions. The evaluation institution that allows dismissing server from the underperforming is the possibility of flexibility with more favorable answers.

Descritores

Palavras-chave

Citação

OLIVEIRA, K. P. et al. A estabilidade no setor público brasileiro: o que pensam os servidores públicos? ReCaPe, v. 11, n. 2, p. 283-304, mai./ago. 2021. Disponível em: https://doi.org/10.23925/recape.v11i2.44754. Acesso em: 29 dez. 2021.

Relacionado com

Contido em

Licença