Preconceito maquiado: o racismo no mundo fashionista e da beleza

Data da publicação

2016

Orientador(es)

Coordenador(es)

Colaborador(es)

Organizador(es)

Evento

Entrevistador(a)

Entrevistado(a)

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo
Neste artigo, analisou-se discursos sobre o blackface no mundo fashionista e da beleza a partir da busca pela representatividade e pelo protagonismo negro, em contraponto a uma liberdade de expressão artística do profissional da área. Foi investigado um caso de blackface publicado pela empresa de cosméticos Avon em sua rede social. O corpus de análise constituiu-se por discursos presentes nos comentários registrados na referida publicação. Os dados foram categorizados e analisados com base na vertente da análise crítica do discurso teorizada por Dijk (2012). Evidenciou-se que as práticas racistas continuam disseminadas na sociedade e seu reconhecimento ainda é dificultado por sua naturalização. Também foi evidenciado que a percepção do blackface como arte ou prática racista não está diretamente relacionada à cor da pele de quem a analisa, mas à sua percepção cognitiva embasada na sua cultura, experiência de vida, capacidade crítica, conhecimento histórico, entre outros fatores.

Abstract
In this article, we analyzed speeches on blackface in the fashionism and beauty world from the demand for the black representation and protagonism as opposed to a artistic freedom of expression in the area. A case of blackface published by cosmetics company Avon in its social network was investigated. The analysis consisted of present speeches in the comments registered in that publication. Data were categorized and analyzed based on the aspect of critical discourse analysis theorized by Dijk (2012). It was evident that racist practices are still widespread in society and its recognition is still hampered by his naturalization. It was also shown that the perception of blackface as art or racist practice is not directly related to the skin color of the person who looks but your cognitive perception grounded in their culture, life experience, critical skills, historical knowledge, among other factors.

Descritores

Palavras-chave

Citação

LAGE, M. L. C. et al. Preconceito maquiado: o racismo no mundo fashionista e da beleza. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 47-62, out./dez. 2016. Disponível em: https://doi.org/10.12712/rpca.v10i4.818. Acesso em: 11 jan. 2022.

Relacionado com

Contido em

Licença